Uma linda historia escoteira

Uma linda historia escoteira
Era uma vez...

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

A morte de Shere Khan. Tigre Tigre.


A morte de Shere Khan.
Tigre Tigre.

                      Está é uma historia contada e recontada muitas vezes nas Alcateias de lobos do Brasil e do mundo. Alguns a chamam de Tigre Tigre como se diz na História da Jangal. Eu a contei muitas vezes e sempre procurei dar uma conotação diferente da vingança pessoal ou coletiva. O receio, o medo à raiva dos lobinhos por Chery Khan não deve ser levada ao extremo. Afinal ele era um tigre que tinha seus direitos e se foi feito como vilão não podemos esquecer que havia uma lei da selva, onde cada um poderia ser caçado para a sobrevivência do outro.

                    Começamos nossa historia quando Mowgly deixou a caverna do lobo dez estações após sua apresentação à alcatéia. Depois de muito ouvir de Shere-Khan e do próprio povo livre, na Roca do Conselho; Mowgly ergueu-se segurando na mão uma vasilha com a "Flor Vermelha" (nome dado ao fogo), estendeu os braços e magoado gritou: - Ouvi! Basta de discussão de cachorro! Muito já me disseram esta noite para provar que sou homem, a mim que desejava ser lobo toda vida, de modo que estou convencido de que sou homem!

                     Mowgly então derramou as brasas no chão, ateando chamas em um tufo de ervas secas. Todos os lobos recuaram atemorizados e o filhote de homem continuou berrando: - Vou-me para minha gente. A jângal estará fechada para mim. Serei, porém mais generoso que vocês; porque fui durante dez anos irmão em tudo menos no sangue. Prometo que quando me tornar homem, entre os homens não trairei vocês perante eles, como vocês fizeram comigo. - Mowgly ainda prometeu que na próxima reunião da Roca do Conselho que ele viesse, ainda mais homem traria a pele do comedor de bezerros, Shere-Khan sobre a cabeça. E também declarou que ninguém mataria Akelá, mesmo sendo ele considerado um lobo morto por haver perdido o bote.

                    Vieram-lhe soluços de desespero e grossas lágrimas brotaram de seus olhos. Sem entender o que se passava, pois não queria, mas sentia que tinha de deixar a Jângal. Mowgly chorou; Chorou pela primeira vez em toda sua vida. "Você já é um homem", disse Bagueera mansamente. - Despedindo-se de sua Mãe Loba na gruta, Mowgly deixa as montanhas de Seeonee e sozinho rumou à aldeia onde moravam as estranhas criaturas chamadas homens.

                   Ao ver o primeiro homem, apontou para a boca aberta significando que tinha fome. Este homem chamou o sacerdote e muitos outros homens, que se espantaram com o menino nu, com cicatrizes de mordeduras nos membros. Após alguns comentários, o sacerdote com solenidade disse a Messua, esposa do lavrador mais rico da região, que levasse o menino para a casa dela, visto que ela havia perdido um filho pequenino para a jângal. A mulher o conduziu até a cabana onde havia muitas coisas, e dando-lhe leite e pão chamou-o de Nathoo, porém Mowgly deu a entender que não conhecia tal nome. Cheia de mágoa, Messua disse-lhe que se parecia bastante com seu filho, e assim ele acabou ficando seu filho.

                   Mowgly não se sentia à vontade, pois nunca morou em uma cabana, mas sossegou-se vendo o teto onde poderia fugir se lhe desse vontade. Mowgly também se sentia estúpido sem entender a linguagem dos homens, porém isso não era difícil de aprender para quem já sabia imitar tantas outras linguagens. Com isso começou a imitar tudo o que Messua falava, tendo assim aprendido nesse mesmo dia o nome de muitas coisas. Quando trancaram a porta para que Mowgly dormisse na cama, ele fugiu pela janela, pois não estava acostumado a dormir assim. Foi estirar-se na relva macia do campo vizinho, para lá dormir. Antes que seus olhos fechassem um focinho amigo veio farejá-lo, era Lobo Gris, filhote mais moço de Mãe Loba que lhe trazia notícias da jângal.

                  -Shere-Khan foi à procura de caça, mas quando voltar jurou que vai te matar. Mowgly então respondeu: - Eu não tenho medo dele; Não se assustando com o juramento de Shere-Khan, uma vez que ele também prometeu que o mataria. Depois de prometido que nunca esqueceria os irmãos da gruta, pediu que Irmão Gris sempre trouxesse notícias.

                   - Em outra ocasião encontrou novamente o Lobo Gris e combinaram que quando Shere-Khan estivesse caçando Mowgly, este o avisaria. Foi o que aconteceu após alguns dias; Shere-Khan atacaria Mowgly na entrada da aldeia, quando este estivesse voltando com os búfalos.

                    Mowgly, ajudado pelo Lobo Gris e Akelá, preparou um plano para matar Shere-Khan, ou seja, estes dividiriam a manada de búfalos em duas partes: de um lado os machos, do outro as fêmeas e os filhotes; e fariam um estouro de boiada sobre Shere-Khan que seria esmagado sobre as patas dos búfalos. Este não teria como fugir, pois estaria lerdo pela refeição que acabara de fazer, e cercado por búfalos e pelo barranco. O plano foi bem sucedido. Mowgly com ajuda dos amigos resolveram retirar a pele de Shere-Khan para apresenta-la à Roca do Conselho, foi quando apareceu o caçador Buldeo, dizendo que ficaria com a pele de Shere-Khan, pois havia uma recompensa de 100 rúpias pela morte do tigre. Mowgly recusou-se a entregar a pele a Buldeo e este ameaçou dar-lhe uma surra. Akelá saltou sobre o caçador arremessando o ao chão. Buldeo conseguiu se livrar de Akelá pedindo perdão a Mowgli.

Vejam amanhã no próximo capitulo: - Mowgly na cidade dos homens.

Nenhum comentário:

Postar um comentário